Logo da Érika Streppel Rocha Prates

Os crimes contra o patrimônio estão previstos no Título II do Código Penal Brasileiro. São compreendidos como crimes que causam dano de valor econômico à vítima, na maioria das vezes em bens móveis e materiais, sendo os mais comuns, os delitos de furto, roubo, extorsão, estelionato e receptação. 

A apropriação de maneira ilegal e, muitas vezes, com emprego de violência ou grave ameaça ou qualquer outro meio que reduza a possibilidade de resistência da vítima, de coisa alheia móvel, enquadra-se nos tipos penais acima citados.

Vale lembrar que as penas previstas podem variar por inúmeras razões, como, por exemplo, as causas de aumento de pena. A defesa inicia-se desde a fase inquisitorial até a última instância, a depender do caso; sempre em busca da elucidação dos fatos e da real e efetiva aplicabilidade da lei penal e processual.

Crimes contra o Patrimônio